A geologia tem como objetivo o estudo da dinâmica de formação do planeta, incluindo estruturas, composição mineralógica, geodinâmica (processos internos e externos) bem como sua evolução.

Para minimizar impactos, a geologia do setor de meio ambiente, utiliza informações coletadas através da identificação dos efeitos da atuação humana e observação dessa interação com principais características do meio físico. Além de seu comportamento diante das várias formas de uso e ocupação como: riscos geológicos, impactos/conflitos ambientais provenientes ou não da extração de recursos minerais.

Com o aumento da consciência ambiental, o geólogo neste ramo auxilia no dimensionamento dos efeitos do aumento populacional sobre o meio ambiente, podendo atuar na recuperação de áreas degradadas, áreas contaminadas, no planejamento e gestão ambiental, plano no monitoramento ambiental, em auditorias ambientais, investigação de passivo ambiental, licenciamento ambiental, dentre outros.

Já no setor mineral, o principal desafio é reduzir os conflitos com meio ambiente para níveis aceitáveis, levando em consideração cada regime de aproveitamento, visto que a mineração é essencial para que a humanidade atinja dois valores socioeconômicos fundamentais: qualidade de vida e desenvolvimento sustentável.  Mas esse é um assunto para um próximo tópico.

“CUM MENTE ET MALLEO” – Por Bárbara Alves